sábado, 17 de janeiro de 2009

A máscara

Em 1984, entre a reunião do Deep Purple para gravar seu 11o álbum de estúdio (abril) e o início da turnê de Perfect Strangers (novembro), tendo já saído do Rainbow, Roger Glover lançou um disco chamado "The Mask". Era seu terceiro disco solo, seguindo "Butterfly Ball" (1975) e "Elements" (1978). Foi gravado ainda no segundo semestre de 1983, quando ele estava no Rainbow.

"The Mask" é um disco interessante. Tem sintetizadores bem datados. Lembra um tanto o som dos 80, e em alguns pontos parece The Police. A faixa-título teve até clipe à la Sessão da Tarde, resgatado pelo produtor e divulgado no The Highway Star:



Cabe aqui lembrar que cada disco do Glover tem uma característica própria, e geralmente diferente do que ele faz em sua carreira principal: "Butterfly Ball" é uma ópera-rock com um quê de vaudeville - bela chance de juntar os amigos para um churrascão musical, dois anos depois de se aposentar do Purple; "Elements" é instrumental, soa um tanto new age - uma experimentação interessante para quem então passava o tempo inteiro produzindo discos até de ex-coelhinhas da Playboy; "The Mask" é pop-rock dos anos 80, numa vertente quase oposta ao que fazia o Rainbow; "Accidentally on Purpose" (com o Gillan), é pura diversão, um disco de reconciliação com o velho amigo; "Snapshot", já da fase do Purple com Airey, puxa para o bom e velho roquenrôu de instrumentagem simples e direta. Mal posso esperar pelo próximo.

2 comentários:

  1. Anônimo10:12 AM

    GOSTO MUITO DOS TRABALHOS SOLOS DO GLOVRE, TENHO ESSE VINIL,A FAIXA TÍTULO É MINHA FAVORITA

    ResponderExcluir
  2. Como é IMPOSSÌVEL encontrar o "Elements", por um acaso, alguém tem as capas escaneadas, por favor.

    PAZ!
    jcsf@hotmail.com

    ResponderExcluir